Flamengo: O Único Hexacampeão Brasileiro de Futebol Masculino!

7 dezembro, 2009 às 01:17 | Publicado em Campanhas, Datas Comemorativas, Homenagens com Humor, Post Desabafo, Videos | 22 Comentários
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

“Mengo!
Estou sempre contigo
Somos uma nação
Não importa onde esteja
Sempre estarei contigo

Com meu manto sagrado
Minha bandeira na mão
O Maraca é nosso
Vai começar a festa

Dá-lhe, dá-lhe, ô
Dá-lhe, dá-lhe, ô
Dá-lhe, dá-lhe, ô
Mengão do meu coração”

Salve Salve queridos torcedores RubroNegros (Gremistas também, é claro! Heheheh)! O Post de Hoje, não poderia ser outro, senão, uma singela e querida homenagem ao clube que tantas alegrias nos deu até hoje! Sei que nem é preciso mencionar, mas estou me referindo ao Mengão, que hoje conquistou mais um título, almejado há cerca de 17 anos, o HEXACAMPEONATO BRASILEIRO!

E para comemorar a conquista desse tão sonhado título, preparamos um flashback de todos os 6 títulos brasileiros conquistados pelo Flamengo, agora ÚNICO Hexacampeão Brasileiro de Futebol MASCULINO! Fiz questão de postar em caixa alta para que nenhum são-paulino se sinta no direito de questionar a exclusividade! =P

1980Campeão Brasileiro (Flamengo 3 x 2 Atlético-MG)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro.

Público: 154.355.

Data: 01 de Junho de 1980.

Gols: Nunes aos 7, Reinaldo aos 8 e Zico aos 44 do primeiro; Reinaldo aos 21 e Nunes aos 37 do segundo tempo.

Escalação:

Flamengo: Raul, Toninho, Manguito, Marinho e Júnior; Andrade, Carpegiani (Adílio) e Zico; Tita, Nunes e Júlio César. Técnico: Cláudio Coutinho.

Atlético Mineiro: João Leite, Orlando (Silvestre), Osmar, Luisinho (Geraldo) e Jorge Valença; Chicão, Toninho Cerezo e Palhinha; Pedrinho, Reinaldo e Éder. Técnico: Procópio Cardoso.

A Conquista…

Após 9 anos de campeonato nacional, o Flamengo conquista seu primeiro e inesquecível título. Na época, o campeonato era decidido no mata-mata, ou seja, só quem ganhava passava para o próximo jogo, após a fase de classificação, com jogos dentro e fora de casa. O primeiro jogo da decisão, no qual o Flamengo jogou sem Zico, contundido, o Atlético venceu por 1 x 0, necessitando apenas de um empate no próximo jogo para se consagrar campeão. Neste, Éder (Atlético) faturou a mandíbula de Rondinelli numa dividida, tirando-o de campo, desacordado, e do próximo jogo.

No segundo jogo, já com a presença de Zico, artilheiro isolado do campeonato com 21 gols, e o consagrado Nunes, o primeiro tempo, bem disputado, terminou em 2×1 para a equipe rubro-negra. No vestiário, Coutinho reuniu todos os jogadores e leu uma carta para a equipe, escrita no hospital por Rondinelli, com o maxilar preso por arames e parafusos. O então conhecido “Deus da Raça” dizia: “Vamos pra cabeça, companheiros!”. As poucas palavras foram mais que suficientes para motivar a equipe rubro-negra, que não se amedrontou após ceder o empate, ainda aos 21 do segundo tempo, e conseguiu a merecida vitória com Nunes, o mesmo autor do primeiro gol da partida, abrindo e fechando a final com chave de ouro e trazendo o Primeiro Campeonato Brasileiro para o Mengão!

Confira na íntegra os melhores lances da partida:

1982Bicampeão Brasileiro (Flamengo 1 x 0 Grêmio)

Local: Olímpico, Porto Alegre.

Público: 62.256

Data: 25 de Abril de 1982.

Gols: Nunes aos 10.

Escalação:

Grêmio: Leão; Paulo Roberto, Newmar, De León e Paulo César; Batista, Paulo Isidoro e Vilson Tadei (Odair); Renato Gaúcho, Baltazar (Paulinho) e Tonho (Odair). Técnico: Ênio Andrade.

Flamengo: Raul; Leandro, (Antunes), Marinho, Figueiredo e Júnior; Andrade, Adílio e Zico; Tita, Nunes (Vítor) e Lico. Técnico: Paulo César Carpeggiani.

A Conquista…

A primeira partida, contra o Grêmio, Campeão Brasileiro do ano anterior, diante de 138 mil torcedores no Maracanã, contou com um empate modesto, por 1×1, com gols de Zico (dispensa apresentações) e “Tonho”, para a equipe gremista. Já o segundo jogo, em Porto Alegre, no qual um único gol poderia ser o suficiente para decidir o campeonato de 82, este não chegou nos 90 minutos de partida. Por conseqüência dos dois empates, o campeonato daquele ano seria decidido em uma terceira partida.

Em 24 de Abril de 1982, dia anterior à grande final, Zico, novamente artilheiro, com 20 gols, arriscou um palpite: “Estou com o sentimento de que vai ser 1×0, com gol do Nunes“. A precisão com que Zico sugeriu o placar do dia posterior no estádio Olímpico, em Porto Alegre, foi a mesma que o Galinho utilizou logo aos 10 minutos do primeiro tempo, com uma boa jogada no meio-de-campo e um excelente passe para ele, nada mais nada menos que Nunes, que entrou na área gremista com boas condições e bateu forte, mas com categoria, eliminando completamente as chances de defesa do famoso goleiro, hoje treinador, Leão, e de título para a equipe gaúcha. O jogo ainda contou com duas defesas sensacionais do goleiro Raul, que comemorou junto com grande parte dos 60 mil torcedores, Flamenguistas, e uma considerável parcela de torcedores do Inter, estes muito felizes pela vitória rubro-negra sobre seu arqui-riva, tricolor gaúcho.

Confira na íntegra os melhores lances da partida e a previsão do “Profeta” Zico:

1983Tricampeão Brasileiro (Flamengo 3 x 0 Santos)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro.

Público: 155.253.

Data: 29 de Maio de 1983.

Gols: Zico aos 1, Leandro aos 39 e Adílio aos 89.

Escalação:

Flamengo: Raul, Leandro, Figueiredo, Marinho e Júnior; Vítor, Adílio, Élder, Baltazar (Robertinho); Zico, Júlio César Barbosa (Ademar). Técnico: Carlos Alberto Torres.

Santos: Marola, Toninho Oliveira, Joãozinho, Toninho Carlos e Gilberto; Toninho Silva (Serginho Dourado), Paulo Isidoro e Pita; Camargo (Paulinho Batistote), Serginho Chulapa e João Paulo. Técnico: Formiga.

A Conquista…

Das 26 partidas disputadas no Brasileiro de 1983, o Flamengo venceu 14, empatou 7 e perdeu 5. Apesar das derrotas, o time rubro-negro garantiu o melhor ataque da competição, com 57 gols, além do melhor saldo, 30 gols.

Naquele dia, 29 de Maio de 1983, o Flamengo venceria o Santos por 3×0 no Maracanã, no jogo que será pra sempre o recordista de público na história do Campeonato Brasileiro com mais de 155 mil torcedores. O Flamengo havia perdido o primeiro jogo no Morumbi por 2×1 e precisava vencer no Maracanã. Logo no começo do jogo, Zico abriu o placar com 1 minuto de partida, aos 39 Leandro ampliou, e aos 44 do segundo tempo Adílio fechou o caixão, marcando o terceiro gol, o Flamengo garantia assim o seu Tricampeonato Brasileiro.

Confira na íntegra os melhores lances da partida:

1987Tetracampeão Brasileiro (Flamengo 1 x 0 Internacional)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro.

Público: 91.034.

Data: 13 de Dezembro de 1987.

Gols: Bebeto aos 16.

Escalação:

Flamengo: Zé Carlos, Jorginho, Leandro, Edinho e Leonardo; Andrade, Aílton e Zico (Flávio); Renato Gaúcho, Bebeto e Zinho. Técnico: Carlinhos

Internacional: Taffarel, Luís Carlos Winck, Aluísio, Nenê e Paulo Roberto (Beto); Norberto, Luís Fernando e Balalo; Hêider (Manu), Amarildo e Brites: Técnico: Ênio Andrade.

A Conquista…

O polêmico campeonato de 1987 foi marcado por inúmeras discrepâncias entre o formado Clube dos 13 e a CBF, que não havia se pronunciado para a realização do Campeonato Brasileiro de 1987 e decidiu não só entrar na Copa União, competição formada pelos principais clubes brasileiros, como também tentar mudar suas regras para definição do vencedor, quando esta já estava em andamento e realizada sem qualquer apoio inicial da CBF, apenas dos clubes que organizaram todo o campeonato e assinaram um termo de compromisso não aceitando qualquer das alterações sugeridas pela CBF. Com isso, a CBF, que não queria perder seu poder no futebol brasileiro, definiu o Sport como o campeão, já que pelo regulamento definido pelo clube dos 13, o vencedor do módulo verde, no caso o Flamengo, não teria que decidir o título com o Sport, vencedor do módulo amarelo (equivalente à segunda divisão do campeonato), como proposto pela CBF. Hoje, a Confederação Brasileira de Futebol, já aceita o título rubro-negro, mas muitos torcedores de outros times, muitos dos quais faziam parte do Clube dos 13, por falta de informação e aversão ao clube carioca, não admite o Tetracampeonato Brasileiro do Mengão em 1987.

O gol que definiu o campeão de 1987 saiu dos pés do até hoje ídolo Bebeto, sobre o qual não haveria descrição melhor senão do próprio goleiro, Taffarel: “Ainda não entendi. Fui certo de que abafaria aquela bola. De repente, surgiu o pé do Bebeto”. Segundo algumas fontes, até hoje Taffarel coleciona replays do lance, na tentativa frustrada de conseguir enxergar o pé do Bebeto.

Confira na íntegra os melhores lances da partida:

1992Pentacampeão Brasileiro (Flamengo 2 x 2 Botafogo)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro.

Público: 122.001.

Data: 19 de Julho de 1992.

Gols: Pichetti aos 38 do 2º e Valdir aos 43 do 2º (Botafogo) e Junior aos 42 do 1º e Julio César aos 10 do 2º (Flamengo).

Escalação:

Flamengo: Gilmar; Charles Guerreiro, Gelson, Wilson Gottardo e Fabinho (Mauro); Uidemar, Júnior e Zinho; Julio César, Gaúcho (Djalminha) e Piá. Técnico: Carlinhos

Botafogo: Ricardo Cruz; Odemilson, Renê, Marcio Santos e Válber; Carlos Alberto Santos, Pingo e Carlos Alberto Dias; Vivinho (Jéferson Gaúcho), Chicão (Pichetti) e Valdeir. Técnico: Gil.

A Conquista…

O Pentacampeonato rubro-negro, talvez o mais fácil conquistado até hoje, contra o rival carioca Botafogo, não precisou de mais do que o primeiro tempo da primeira partida para ser decidido. Comandado por Júnior, que abriu o placar chutando de fora da área aos 15 minutos, o time ampliou logo aos 34, quando Nélio, lançado por Fabinho, toca por entre as pernas do goleiro alvi-negro. O terceiro e último gol da primeira partida ocorreu apenas 4 minutos depois, com um cruzamento perfeito de Piá e a cabeceada certeira de Gaúcho, aos 38. No segundo tempo não houve alteração no placar.

O jogo de volta, também no Maracanã, atraiu mais 20 mil torcedores, em uma partida na qual o Flamengo poderia perder por 2 gols de diferença e ainda assim garantiria o título brasileiro. Apesar da boa vantagem, o rubro-negro não se acomodou e abriu o placar, aos 42, com o Maestro Júnior. Logo aos 10 do segundo tempo, o segundo gol do Flamengo foi marcado pelo ala Júlio Cesar. A partir daí, a torcida rubro-negra já comemorava o título e nem os dois gols alvi-negros, aos 38 por Pichetti e 43 por Valdir, foram suficientes para tirar o Pentacampeonato do Flamengo.

Confira na íntegra os melhores lances da partida:

2009Hexacampeão Brasileiro (Flamengo 2 x 1 Grêmio)

Local: Maracanã, Rio de Janeiro.

Público: 84.848.

Data: 06 de Dezembro de 2009.

Gols: Roberson, aos 21, David, aos 29 (Flamengo); Ronaldo Angelim, aos 24 do segundo tempo.

Escalação:

Flamengo: Bruno; Leonardo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Airton, Toró (Everton), Williams e Petkovic (Fierro); Zé Roberto (Kleberson) e Adriano. Técnico: Andrade.

Grêmio: Marcelo Grohe; Mario Fernandes, Léo, Tiego e Fabio Santos; Túlio, Douglas Costa, Lúcio e Adilson (Mithyue); Maylson e Roberson (Bergson). Técnico: Marcelo Rospide.

Principais Marcos…

Após a demissão do técnico Cuca, o Flamengo, que não vencia há 4 rodadas, foi assumido por Andrade em jogo contra o Santos, em 26/07/2009. Para muitos, a vitória contra o Santos de 2×1 na Vila Belmiro foi um dos principais marcos para motivar o time na briga pelo título brasileiro.

Em 29/08/2009, após 3 derrotas consecutivas, pouco se almejava para o time carioca na competição. A vitória sobre o Santos, no Maracanã, por 3×0 também pode ser considerada como um marco, pois a partir desta, o time rubro-negro permaneceu invicto por 10 jogos, perdendo apenas uma partida, para o Barueri, até o fim do campeonato.

Em 10/10/2009, o Flamengo consegue vitória importantíssima, por 2×1, em cima do São Paulo, aproximando-se do G-4 e motivando não só o clube mas também a torcida rubro-negra para a briga pelo título.

Em 18/10/2009, a vítima da vez foi o então líder Palmeiras, por 2×0, com direito a gol olímpico de Petkovic, fato que aproximou ainda mais o clube do G-4 e foi essencial para aumentar a expectativa rubro-negra ao tão sonhado título.

“O jogo contra o Atlético-MG foi um marco. Depois dele pensei que realmente poderíamos chegar ao título”. Foram as palavras do técnico Andrade, após uma vitória de 3×1, em pleno Mineirão lotado, dia 08/11/2009, responsável por consolidar o time no G-4, onde ficou até o final do campeonato e a conquista deste.

A Conquista…

A última rodada do Campeonato Brasileiro mais disputado da história foi realmente emocionante e digna de tal nomeação. O Flamengo, líder com 64 pontos, precisava apenas de uma vitória, no Maracanã, contra o Grêmio, para abocanhar o título. Por outro lado, mais três times, com 62 pontos, também seguiam na briga e poderiam ser campeões com um simples empate do Flamengo.

O primeiro concorrente era o Internacional, que, ironicamente, dependia do bom desempenho do seu arqui-rival gaúcho, Grêmio, e de uma vitória contra o rebaixado Santo André para a conquista do título.

Logo atrás do Inter, havia o Palmeiras e o São Paulo, ambos dependendo de um tropeço dos dois primeiros e, claro, de um dos dois paulistas, para retornarem à primeira posição na última rodada do campeonato.

Ao contrário de muito que se especulava, sobre a entrega do título ao Flamengo pelo Grêmio, que já não tinha nenhuma aspiração no campeonato, senão a vaga, já conquistada, para a Copa Sul-Americana, de modo a evitar que o Inter seja campeão, o jogo foi muito disputado, com Roberson abrindo o placar para o Grêmio, aos 21 do primeiro tempo, após cobrança de escanteio e falha de marcação da defesa rubro-negra. Ao mesmo momento, no Beira-Rio, o Inter ganhava o Santo André por 1×0, ficando temporariamente com o título brasileiro.

O gol de empate do Flamengo ocorreu apenas 8 minutos depois,  com o zagueiro David aproveitando a sobra na grande área para um chute certeiro no canto direito do goleiro Marcelo Grohe. Apesar de tranqüilizar mais a torcida rubro-negra, o empate ainda favorecia o Inter, que aumentou o marcador aos 33 minutos, deixando a última rodada em clima de aflição, principalmente para os flamenguistas.

O segundo tempo começou sem alterações no Maracanã. O Flamengo pressionava mais, mas o goleiro Marcelo, assim como com a forte marcação da defesa gremista, não dava oportunidades para o time da casa. Na tentativa de aumentar a velocidade do Flamengo, Andrade decide por substituir Petkovic, mas um escanteio é marcado e o craque decide cobrá-lo antes de sair. Aos 24 minutos do segundo tempo, Pet faz a cobrança e manda a bola na medida para Ronaldo Angelim desviar de cabeça, balançando as redes e o coração de milhões de rubro-negros em todo o mundo. O Inter ainda fez mais 2 gols e levou 1, goleando o Santo André por 4×1, mas a batalha no Maracanã não teve outro resultado, senão a merecida vitória rubro-negra e a tão sonhada conquista do Pentacampeonato Brasileiro! Título almejado há 17 anos, título este que ficará na história, na mente e no coração de todos. Único título brasileiro que pude realmente acompanhar, afinal, no anterior, tinha apenas 8 aninhos e, apesar de já Flamenguista, mal sabia o que era um Campeonato Brasileiro. Hoje sei e dou o valor que esse time merece, muito porque pude acompanhar sua trajetória não só nesse campeonato mas em muitos outros e com todas as forças tenho o orgulho de gritar em alto e bom tom: HEXACAMPEÃO BRASILEIRO! Os São-Paulinos que nos aguardem, afinal 2010 está aí…e estamos no páreo novamente! (ainda que muitos digam que o Flamengo seja o único hexacampeão de futebol masculino, mas na dúvida, vamos ganhar novamente!)

Parabéns a todos pela Vitória! Somos e sempre seremos a Maior Torcida do Mundo Que Faz a Diferença!

Confira na íntegra os melhores lances da partida:

Também não poderia faltar a festa da torcida, lotando o Maracanã com uma festa de balões pra nenhum time botar defeito:

Bjundas RubroNegras!



Entries e comentários feeds.